Friday, January 20, 2006

Bruno Antunes ( Flamejantes )Porto Alegre - RS



Bruno Antunes

Influência
Inspirado pela vida, pela natureza e pelo que meus olhos enxergam na rua.
Gosto de compor músicas que retratam os problemas do sistema, política, ecologia, amores e histórias de uma vida na cidade.
Características
Música sem rótulos para todos os tipos de pessoas que gostarem de ouvi-las.

*Todas as músicas publicadas estão registradas e protegidas pela lei dos direitos autorais.
Site
http://www.bandasgauchas.com.br/bandas_perfil.php?id=116
www.fotolog.net/bruno_antunes



1- O speed zine faz um ano em Fevereiro ,como
vê estetipo de midia ganhando
cada vez mais espaço?

r : Eu acho que é a alternativa acessível e real para divulgar novos trabalhos. A Internet revolucionária. Para quem não tem preguiça de mexer na rede e dispõe de tempo, é um ótimo canal, diante do fato dos meios massivos de televisão e rádio serem tão caros e fechados para artistas novos.
Eu me comunico através dos meus fotologs, Orkut e estou ensaiando a montagem de um Site onde irá conter fotos, textos, músicas minhas e dos meus amigos e artistas interessados. A internet é Livre!

2- Qual é a formação autal?

r : Eu toco em uma banda que tem uma guitarra, um vocal e um baixo e eu de baterista e Faço meus shows como vocalista chamando o pessoal para cada data. A banda em que iniciei no vocal está meio parada, mas ameaça voltar em 2006.

Quando da pra ir pra praia rola violão e voz mesmo, nos quiosques da vida, luais e rodas de violão, que são ótimas oportunidades para se conhecer gente nova e trocar idéias legais.

3- Defina o que é uma banda ?

r: Um grupo de amigos ou pessoas que tem vontade e necessidade de se expressar através de seus instrumentos e fala, sendo os objetivos profissionais ou mera diversão.

4- Quais a suas influencias ?

r: As minhas influencias vem do rock e da MPB. Bandas como Beatles, Jimmy Hendrix Experience, Stones. Do Brasil, Chico, Tom Jobim, Elis Regina, Paralamas do Sucesso, TNT, Cazuza, Nando Reis, Kid Abelha. Os Flamejantes fazem um rock tipo The Who, mas tem influencia de Beatles e de bandas Gaúchas como Cascaveletes e TNT. Uma pegada bem própria eu diria. Não gosto de colocar influencias como se a banda fosse um clone delas.

5- O que é preciso para ter sucesso?

r: Determinação, confiança, trabalho, seriedade, simpatia e honestidade se quiser que sua imagem pareça o que é.

6- Quais os projetos para 2006?

r: Continuar tocando minhas músicas aonde rolar espaço e gravar o que for possível dentro das limitações de um músico independente e seguir em frente com os Flamejantes. Tocar bateria era algo que já estava ficando esquecida quando entrei nessa banda. Objetivo de continuar tocando fora do estado e dar um chego em São Paulo.

7- Qual nos conte uma aventura da banda Flamejantes
onde toca bateria ?

r: Os Flamejantes... a banda que eu toco bateria. Nossa... os caras são umas comédias, as letras das músicas falam sobre relacionamentos, lésbicas, garotas fáceis, namoros egocêntrico... parece coisa de adolescente.
Quando eu entrei na banda, o Zacani, Vocalista, ligou e falou: O que tu vai fazer no final de semana.
eu: respondi, tocar com os Flamejantes.
acani: Sério, nós temos show em Curitiba e em Floripa nesse findi, Tu tem algo pra fazer?
u: Viajar com os Flamejantes.
Foi assim que entrei na banda. A Viagem foi loucura. Primeiro show que eu fazia fora do Estado e aquilo que eu sempre esperei acontecia. Viajando pela música. Pura emoção. Roquerice total segundo o Jojo (guitarrista). Aventura de mais, agente andando no centro vazio de Curitiba, num frio de verão com 13 Graus, e no dia seguinte indo pra Floripa, sem ter aonde dormir e parecendo que havia uma semana que separava as duas noites.
jojo é um tipo de figura única. é o cara que mais tem bandas que eu conheço. Ele já tocou comigo em meus projetos solo tb.

8- O Rock ainda é uma filosofia de vida
ou esta manipulado pele midia ?
e como vc vê o Rock nacional?

r: Pra mim é filosofia. Me sinto rock dentro de minha sociedade e me emociono quando falo que faço o rock, conversando e conhecendo cada pessoa nessa etapa de minha vida. O que a mídia apresenta é muito falso. Não sei como o público pode ser tão inerte que não percebe. Isso não é filosofia. Bandas com músicas clonadas das estrangeiras e que falam sempre sobre a mesma dor de cotovelo. A Mída é o centro do nosso sistema capitalista e só pensa nas maneiras onde se obter mais dinheiro e "prestígio". O ruim é que a grande maioria da população tem o mesmo objetivo que eles e ficam idolatrando quem faz parte desse sistema.
O rock nacional esta decadente depois da década de 80. E mesmo as bandas de 80 seguem sempre as tendências... os produtores sempre enxergam somente o que está chamando atenção na mídia, mas os que ficam na historia são os visionários que acreditam e tem a sorte de encontrar projetos inovadores com pessoas de opinião forte.

9- Onde tocou e qual foi a reação do
publico?

r: Eu toco desde os 15 Anos. Comecei na bateria e pude ver já diversas caras vendo eu tocar. Cantar e tocar Violão é coisa mais recente. Nos shows que eu fiz recebi algumas críticas sobre minha afinação e outros elogios quanto ao jeito de cantar e ao timbre bonito da voz. Algumas pessoas me classificam como um vocalista que canta mais falado.

Com os Flamejantes o show não tem descanso. O rock é intenso e pra cima total. A galera se agita muito. No ultimo show que rolou em Floripa, dia 13 de Janeiro, algumas pessoas cantavam as músicas e não pararam um segundo de agitar com a banda. Foi um calor grande.



No ultimo final de semana pude me emocionar bastante dedicando o Blues do Ano Novo para um novo amigo que mora em Novo Hamburgo.

Eu dei um cd pra ele e quando estava eu dando uma palinha de voz e vioão no Quioscão, Tramandaí RS, ele me pediu essa música.

Eu toquei e no final dela, cerca de 20 espectadores mais o pessoal que trabalhava no bar aplaudiram de verdade, com firmeza.

Me emocionei e senti energias correrem pelo corpo.

11- Deixe alguma mensagem para quem
esta formando ou pensando
em formar uma banda de rock?

r: Nunca tente copiar ninguém. Influências são naturais. Estude seu instrumento como se fosse o primeiro a tocar nele. o Rock não morre enquanto houverem bandas que queiram se reunir para toca-lo.
Tirar algumas músicas de outras bandas é bom para entrosar os integrantes caso haja dificuldades e infelizmente o publico gosta muito de ouvir músicas covers. Acho isso uma falta de cultura e talvez paciência e respeito das pessoas em não prestigiar o que é novo e que pode ter qualidade. As pessoas estão viciadas pelos sons que escutam na radio e isso é o que chamam de Pop.

12- Reconsiderações finai?

r: Desde criança tenho admiração pela arte e expressão, olhando sempre com curiosidade para todos os tipos de manifestações.

Me defino como artista, pois além de admirar e praticar algumas artes, me esforço para espalhar a paz e sentimentos bons para as pessoas. A arte é meu veículo onde posso mostrar o que penso sobre nossa sociedade e política e colocar pra fora meus sentimentos. Era um adolescente muito tímido que está aprendendo a ser livre de si mesmo. Cantar desencalha tudo, deixa tudo pra trás.
Nas minhas composições falo sobre Natureza, Alerta à poluição, política, amor e outras histórias de uma vida na cidade.
Gosto da Música, do teatro, das artes manuais e fotografia. Admiro todos os outros tipos de arte do bem e do belo.
Agradeço muito pelo espaço. Sucesso para nós todos nesse novo ano de 2006 \o///



http://www.fotolog.net/bruno_antunes

http://www.fotolog.net/bruno_album

http://www.fotolog.net/marshmellows

http://www.fotolog.net/_flamejantes

bruno.antunes.andre@gmail.com

Featured Post

Troca de Acordes G - C

#Recupere o #tempo #perdido : Venha estudar a troca do #Acorde de G para o C  ou treinar sua melodia no #tom de G/Em