Sunday, July 02, 2006

Exxótica



ROCK NACIONAL DE PRIMEIRA E UM VISUAL DE ARREBENTAR

Exxótica, a banda mais ousada do Brasil, lança este ano dois CDs ao mesmo tempo: “III” e “IV” e mostra seu show Brasil afora, com novas músicas e visual mais arrebatador do que nunca!

S:Z: Já tocou em Catanduva me conte como foi?

Daniel Iasbeck: Já tocamos em Catanduva, sim. Foi um show incrível e muita gente já conhecia o nosso som. Temos um grande numero de fãs fieis na cidade e esperamos voltar aí logo.

S:Z: Vcs são a única banda no mundo a lançar um DVD com todos os videoclipes para todas as músicas de um único CD de que foi a ideia e porque?
Daniel Iasbeck: A idéia surgiu de uma de nossas buscas por “coisas que nenhuma banda fez”. Essa é a principal característica do Exxótica. Nós descobrimos uma coisa que ninguém fez e daí corremos que nem loucos para ser os primeiros. Eu sempre quis que as minhas bandas preferidas fizessem isso com os seus discos, mas acabamos fazendo antes!

S:Z: O Exxótica lança este ano dois CDs ao mesmo tempo porque dois cds no mesmo ano?
Daniel Iasbeck: Porque somos uma banda que trabalha muito. Quando começamos a pensar no terceiro disco tínhamos material suficiente pra dois, então por que não lançar os dois de uma vez e deixar mais essa marca na história do Rock nacional? Acredito que foi uma decisão acertada, pois os dois discos estão tendo uma recepção ótima!

S:Z: Porque a banda tem este lema "O tempo não pára" de Cazuza?
Daniel Iasbeck: Porque somos trabalhadores, ambiciosos e amamos o que fazemos. Não há motivos para usar menos do que 100% do seu potencial.

S:Z: A musica Boca do Lixo (Rua Aurora, 72) é um Hard Rock muito bem feito e estruturado o solo de Daniel Iasbeck na musica é muito bem feito nos de mais detalhes desta musica porque citar o nome e nº de uma rua?
Daniel Iasbeck: Muito obrigado pelo elogio! O endereço em questão foi o cenário de um crime tenebroso que é inclusive o tema da letra. Marcelo Rossi: Esta música conta a história de um crime hediondo ocorrido no Brasil no ano de 1966. Na época o crime chamou muita atenção e parou o país, deixando a população perplexa. O crime ocorreu naquele endereço, está aí o nome da música.

S:Z: O que vc mais gostou no zine?
Marcelo Rossi: O formato, achei muito bacana. Fábio Hoffmann: Todo espaço para as bandas é muito importante, portanto gostei da iniciativa, parabéns!

S:Z: Qual é a formação atual?
Daniel Iasbeck: A formação atual conta com Daniel Iasbeck na guitarra e vocais, “Reverendo” Marcelo Rossi no baixo e vocais, Espectro na bateria e o mais novo integrante, Fábio Hoffmann na segunda guitarra.

S:Z: Defina o que é uma banda?
Marcelo Rossi: Muitas cabeças pensantes. Fábio Hoffmann: Uma galera unida com força e vontade de fazer um som e fazer a coisa virar.

S:Z: Quais as influências da banda?
Daniel Iasbeck: Muita coisa. Da minha parte os principais são: Kiss, Todd Rundgren, Accept, The Tubes, Cheap trick, Slade, Sweet e Hall & Oates. Marcelo Rossi: A banda acumula influências musicais de toda a história do rock'n'roll e na parte visual nossas influências são do rock teatral: Kiss, Alice Cooper e o todo o glam rock.

S:Z: O que é preciso para ter sucesso?
Daniel Iasbeck: O conceito de “sucesso” é subjetivo, mas apenas uma característica é fundamental para qualquer que seja sua meta: TRABALHO.

S:Z: Quais os projetos para 2006?
Daniel Iasbeck: Algumas surpresas, inovações e mais um DVD que apresentará a nova formação ao vivo.

S:Z: O Rock ainda é uma filosofia de vida ou está manipulado pela mídia como você vê o Rock nacional? Daniel Iasbeck: Rock nacional pra mim é simplesmente o rock feito no Brasil. Não acho que exista um estilo musical chamado Rock nacional e considero a nossa banda bem diferente de todas as bandas nacionais. Também não consigo enxergar um grande movimento, pois, infelizmente, a estrutura para o rock é muito precária no Brasil e a maioria das bandas acabam desistindo logo no começo. Marcelo Rossi: A mídia sempre procura a nova tendência... mas ainda é uma filosofia de vida, sim!

S:Z: Onde tocaram e qual foi a reação do publico? Daniel Iasbeck: O Exxótica já fez mais de 200 shows e a reação do público é sempre ótima. Existem até fãs que viajam horas para ver a banda tocar sempre.

S:Z: Porque Exxótica?
Daniel Iasbeck: Está bem na nossa cara! hehehe

S:Z: Nos conte uma aventura da banda?
Marcelo Rossi: Uma viagem pra Fraiburgo, na Serra Catarinense... não quero nem lembrar ... Ah!!! Ah!!!!

S:Z: Deixe alguma mensagem para quem esta formando ou pensando em formar uma banda de rock.
Daniel Iasbeck: Lute para manter os seus ideais e não se esqueça de planejar os seus passos com cautela. Se você está montando uma banda e quer que as pessoas te dêem atenção, comece pensando em como sair do lugar comum. Fábio Hoffmann: Montem uma banda, escolham as pessoas, lutem pelo que vocês acreditam e nunca desistam de seus sonhos, pois um dia eles se tornam realidade, basta acreditar e lutar! Como diz a música do AC/DC "It's Long Way To The Top If You Wanna ROck'n'roll!" S:Z: Considerações finais? Daniel Iasbeck: Muito obrigado pelo espaço e pelo apoio à nossa banda! Marcelo Rossi: Muito obrigado pelo espaço. Fábio Hoffmann: Valeu pelo espaço galera!
Espero que todos os leitores passem pelo nosso site www.exxotica.com.br
para conhecer o Exxótica...
baixem os MP3, os Vídeos e se curtirem
mesmo adquiram os CDs e DVDs!
O Exxótica está na estrada e ainda
vai fazer muito barulho.
Esperamos em breve estar
ai em Catanduva de novo!



...

Featured Post

Cáscara Sagrada Activity Statistics

Banda Cáscara Sagrada ...