Wednesday, October 05, 2016

20 Eyes / Catanduva-SP



Teve início em meados de 2012 tocando Heavy Metal em pequenos e médios shows e festivais na região. Hoje a banda está maior e busca seu próprio conteúdo.















SZ: Qual é a formação atual ?
r : Baixo/Vocal: Will Ribeiro Guitarra: Pedro Victorino

Guitarra: Kleber Henrique Marioti
Bateria/Vocal: Arthur Menegoli

SZ: Quem já tocou na banda e porque saiu ?
r : Vocal: Julis Mendes. Interesses diferentes.

SZ: Quais as influencias de cada integrante ?
r: Nossos melhores músicos, em questões de performance técnica, são muito inspirados em grandes músicos do Heavy Metal clássico, como Steve Harris, Bruce Dickinson, Lemmy Kilmister, Ronnie James Dio, Zakk Wylde, etc... Nosso baterista se inspira em ícones do instrumento como Keith Moon, Scott Travis e Ringo Star. Mas todos na banda possuem a mesma grande influência, que inspirou o surgimento da 20 Eyes: The Misfits.

SZ: Qual a maior influencia da banda apenas uma?
r: The Misfits

SZ: Defina o que é uma banda ?
r: Amigos que sonham junto. É o que somos. Qualquer banda que não tenha o mesmo sonho, o mesmo objetivo, está fadada ao fracasso.

SZ: Como se sustenta a banda no mercado nacional?
R: Infelizmente, o mercado para o material autoral está cada vez mais escasso. Para se sustentar, a banda deve manter um repertório cover. Principalmente nas cidades menores, onde o número de investidores é quase nulo.

SZ: Comente a cena independente do Brasil?
r: O underground brasileiro é ouro tachado de lama. O preconceito da mídia já é grande o suficiente, a galera da cena deve se orgulhar mais da música (de qualidade) que surge daqui.

SZ: Como será o mercado musical daqui a 10 anos?
r : Com certeza o Rock 'n Roll e o Heavy Metal voltarão, em um momento ou outro, a ser "mainstream". O Rock Indie está fazendo muito sucesso em todo o mundo, e logo esse público procurará algo mais pesado. Na nossa opinião, o mercado só aumentará.

SZ: O que é preciso para ter sucesso?
r: Depende o seu conceito de sucesso. Se o que você quer é se sustentar com música no interior de São Paulo, você deve tocar cover, no volume baixo, e tocar em barzinhos. Mas se você considera sucesso como ser lembrado por toda a eternidade como um deus do rock, você deve persistir no próprio som, colocar tempo e esforço no seu sonho, e não desanimar.

SZ: Quais os projetos para 2017?
r: Novas composições. Novos shows em cidades que nunca fomos antes. Conquistar novos fãs. Crescer nossa técnica e nossa fama.

SZ: O Rock ainda é uma filosofia de vida ou está manipulado pela mídia? Como você vê o Rock nacional?
r: O Underground se mantém firme, com a mesma filosofia das décadas passadas. Quem é da cena sabe que é verdade. Tem milhares de bandas por aí, lutando para mostrar o som de qualidade que fazem, manter viva a chama do rock. A mídia é a mídia, ela só quer lucrar, Ela pode ser um ótimo meio de comunicar nosso som, mas não é o único, principalmente com a internet tão predominante.

SZ: Qual o futuro do Rock?
r: As lendas do passado sempre existirão, mas daqui a 40, 50 anos, quem serão as lendas são aqueles que hoje estão batalhando para crescer. Enquanto existir rebeldia, revolta, a necessidade de liberar a pressão, o rock ainda irá existir. Para um futuro próximo, acreditamos que o rock está prestes a se tornar "mainstream" novamente, por alguns anos.

SZ: Onde tocaram e qual foi a reação do publico?
r: Tocamos por todo o interior de São Paulo. Catanduva, Ribeirão Preto, Taquaritinga, Santa Adélia, Bebedouro, Pirangi, Pindorama, Jundiaí. O público é diferente em cada cidade. Algumas cidades todo mundo fica sentadinho na cadeira, só de olho, em outras o mosh pit é insano. Depende da recepção e do tipo de show. Em festivais e em batalhas de bandas, o show geralmente é mais animado.

SZ: Porque "20 Eyes"?
r: 20 Eyes é o nome de uma música da nossa maior inspiração, The Misfits. Esse nome remete ao estado em que nós ficamos quando existem milhares de pensamentos na sua mente, e parece que você vê 20 coisas ao mesmo tempo, uma verdadeira sobrecarga. É nesse estado em que ficamos durante nossos shows.

SZ: Deixe alguma mensagem para quem esta formando ou pensando em formar uma banda de rock?
r: Faça o seu som. Toque cover o quanto quiser, para se divertir, para completar o repertório, para chamar público... mas não deixe de tocar a sua música própria. Pois é isso que eu quero ouvir, e é isso que vai te diferenciar dos demais.

Contato:

Featured Post

Cáscara Sagrada Activity Statistics

Banda Cáscara Sagrada ...